SINTIMEX \ Noticias

Sabia que parte das máscaras “cirúrgicas” que recentemente inundaram o mercado não são adequadas?

 

 

 

Nos hospitais temos visto circular 5 tipos de máscaras diferentes:

 

Máscaras cirúrgicas com a norma EN14683:

1. Máscara cirúrgica tipo I, cumpre com a norma EN14683 e tem uma filtração antibacteriana > 95%;

2. Máscara cirúrgica tipo II, cumpre com a norma EN14683 e tem uma filtração antibacteriana > 98%;

3. Máscara cirúrgica tipo IIR, cumpre com a norma EN14683 e tem uma filtração antibacteriana > 98% e protege contra salpicos.

 

Máscaras de proteção com a norma EN149:

4. Máscaras KN95, equivalentes a uma FFP2, cumpre com a norma EN149, tem melhor ajuste que uma máscara cirúrgica e tem uma filtração antibacteriana > 95%;

5. Máscaras de higiene idênticas às cirúrgicas de aspeto, cumprem com a norma EN149 e a sua filtração antibacteriana é desconhecida! Estas máscaras não cumprem com a norma EN14683 que é o certificado obrigatório para as máscaras cirúrgicas do tipo hospitalar. Estas máscaras tanto podem ser eficazes, como não, é uma incógnita, pois não são submetidas a testes certificados, para verificar a sua eficácia bacteriana. Não são aprovadas pelo Infarmed.

 

ALERTA SINTIMEX:

A Sintimex tem verificado que a generalidade das máscaras que se auto-denominam de cirúrgicas, na realidade são máscaras de higiene que cumprem com a EN149 e não a EN14683. Uma máscara cirúrgica, deve sempre cumprir com a norma EN14683, para ter uma garantia da sua eficácia de filtração bacteriana.

 

Alertamos assim que as equipes médicas que estão expostas a riscos diários, devem usar as seguintes máscaras consoante a sua exposição ao risco:

Risco alto ao mais baixo:

1. FFP2 ou KN95 (ideal para riscos mais elevados);

2. Máscaras cirúrgicas do tipo IIR ou II;

3. Máscara cirúrgica do tipo I.

 

Na Sintimex temos em stock máscaras KN95 e máscaras cirúrgicas adequadas para uso hospitalar.


GALERIA DE FOTOS
Voltar